Diga Sergipe - O diário de notícias de Sergipe

Flagrante
08/10
às 15:06

Uma imagem com policiais militares tendo que empurrar uma viatura da PM após atender uma ocorrência de homicídio em Itabaiana tem circulado na internet. No registro feito pelo na noite de domingo (6), pelo repórter Alex Henrique, populares ajudam a empurrar o veículo.

Os policiais do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM), estiveram no local para preservaram a cena do crime até a chegada Polícia Técnica Científica do Instituto de Criminalística. Segundo o "Itnet", na ocasião, um jovem foi assassinado a tiros de pistola 380.

Por Diga Sergipe

 

Dia mundial da limpeza
20/09
às 15:58

Nesse sábado (21), a capital sergipana recebe mais uma vez  o evento "Clean Up The World", o dia mundial limpeza. O local escolhido pelo  Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Aracaju (Setransp), foi a Orla de Atalaia, um do principais pontos turísticos da cidade. “O Clean Up The World é um projeto de iniciativa internacional que ocorre simultaneamente em 125 países e, em 2013, chega a sua 11ª edição. No Brasil, o projeto é encabeçado pelo Instituto Ecológico Aqualung. Em Aracaju, única cidade do Nordeste brasileiro a participar do projeto, a coordenação é feita pelo Setransp. Esse ano, vamos levantar novamente a bandeira da preservação ambiental e chamar a atenção das pessoas para a necessidade de cuidar do meio ambiente”, destaca a superintendente do Setransp, José Carlos Amâncio.

No ano passado cerca de 800 voluntários participaram da ação e toneladas de lixo foram recolhidas. Para esse ano espera-se uma maior participação popular. O ponto de encontro para os voluntários, entre os quais estão colaboradores do Setransp e das empresas parceiras, além de estudantes é na Passarela do Caranguejo, mais precisamente no estacionamento que fica em frente ao bar e restaurante Cariri. E então, o que achou da ideia? Vamos "arregaçar" as mangas e cuidar do nosso meio ambiente. Para participar ligue: 3045-2577 e 3045-2589

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 

GREVE
17/09
às 15:24

Acompanhando a decisão de todo país,  cerca de mil funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT)  em Sergipe, entrarão em greve na meia noite dessaa quarta-feira (18). Os Correios ofereceu reajuste salarial de  linear 8% e 6,27% nos benefícios (tíquete alimentação e auxílio creche), mas não foi aceito. O sindicato da categoria no estado reivindica reposição salarial de 15%, vale alimentação no valor de R$ 32, melhores condições de trabalho e a contratação de 30mil funcionários em todo o país. 

A direção dos Correios entrou com ação de dissídio coletivo na justiça nas paralisações que não foram suspensas em todo o país. A instituição está com o Plano de Continuidade de Negócios em andamento para não prejudicar a população. Contudo, as paralisações devem atrapalhar os serviços de entrega de cartas, encomendas e boletos.

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 

Mundo Virtual
14/09
às 19:24

 

Hugo fernandes e Victor Limeira

Nos últimos tempos, a internet tem se tornado um dos maiores meios de comunicação que existe e com o passar dos anos ela vem crescendo e fazendo parte da vida diária da população. A internet possibilitou diversas coisas que eram consideradas difíceis e até impossíveis de acontecer, como a redução das distâncias, o acesso aos mais variados tipos de informação em velocidade quase instantânea, a interatividade, sem sair de casa, com pessoas de diversas partes do mundo, entre outras. Nesse embalo digital surgiram às redes sociais que se fixaram no cotidiano das pessoas e se tornaram de certa forma um hábito que não ser ignorado um dia sequer. Nessa nova fase da comunicação, da conectividade e da interação, o facebook tornou-se uma das redes sociais mais utilizadas. Este serve de abrigo para que as pessoas mantenham contatos com amigos e conhecidos, a partir de um círculo social que os mesmos constroem de forma autônoma. Mas, não foram apenas as pessoas que migraram para as redes sociais, empresas, instituições e órgãos utilizam dessa nova ferramenta para difundir seus interesses e assim conseguira um público receptor maior.

Um dos recursos do facebook é utilização de páginas, denominadas “fanpages”, que funcionam agrupando pessoas com interesses em comum, como admiradores de uma determinada banda ou um fórum discursivo sobre uma temática específica. Até pouco tempo atrás existiam poucas páginas dedicadas a retratar o estado de Sergipe, mas isso vem mudando e algumas delas ganharam grande visibilidade. 

Culinário local é assunto na "Sergipanidades"

Uma dessas páginas é a “Sergipanidade”, expressão comumente utilizada para representar o orgulho do povo de Sergipe pela sua terra intitula e é uma das páginas locais de maior destaque no facebook. Criada em fevereiro do ano passado, a página que possui hoje cerca de vinte mil “fãs” tem como filosofia a propagação e valoração da cultura do estado na internet. As postagens são sempre destinadas à culinária, termos e gírias característicos, fotografias e imagens de pontos turísticos e momentos históricos importantes, funcionando também como instrumento de resgate e difusão da identidade cultural. A estudante de gastronomia Wedja Freitas, acompanha a página a cerca de um ano e o que mais chama atenção dela é a possibilidade de conhecer mais sobre a cultura e o folclore. “A página me fascina pelo fato de abordar todos os aspectos de forma interessante. Fico conhecendo particularidades de Sergipe” pontua.

Outra página que foi recentemente criada e já reúne mais de cinco mil seguidores é a “Indiretas Sergipe”, de caráter cômico e informativo, a fanpage se dedica em mostrar de forma ‘carinhosa’ as características do estado, assim como suas particularidades. Em entrevista, o criador da página e estudante de Publicidade e Propaganda, Vagnner Ériu, fala que a idéia da criação apareceu no momento em que precisou observar o comportamento do consumidor. Mas nesses quatro meses de vida, viu a criação ganhar corpo, o conteúdo se expandir para diversos ramos e agradar diversas pessoas simplesmente pelo conteúdo postado.

 

 

Papel para a sociedade

As fanpages além de ter função de entretenimento, podem ofertar grandes mudanças nas percepções das pessoas, que pode ir desde levantar debates em rede que antes estavam adormecidos até despertar a curiosidade dos seguidores. Enfim, criar uma atmosfera de discussão que gere bons resultados, como contou Vágnner. Ele relata que a idéia inicial era disseminar a cultura sergipana, mas que depois, com o auxílio de um amigo, viu que tinha demanda para acrescentar informações e críticas, para que dessa forma os seguidores tomem conhecimento de determinada situação “Hoje desenvolvemos um papel não só cultural, como também, informativo, identificar os problemas e apontá-los, fazer com que muitas pessoas tomem conhecimento de determinadas informações.” Uma das maiores páginas que representam uma atividade de cunho social em Sergipe é a “Aracaju, como eu vejo”.

A página reúne mais de 115mil seguidores e tem um público fiel, que ajuda em suas publicações diárias, informando os mais diversos tipos de situações, desde desaparecimento de animais até assassinatos e roubos. Com tanta divulgação, os assuntos acabam por ganhar grandes repercussões e geram diversos debates. Mas tanto destaque pode ganhar certo sensacionalismo e ser passado pros usuários como informações deturpadas, por mais que os criadores do “Aracaju, como vejo” frequentemente afirmarem que a situação pode não ser verídica, já que quem faz a página acontecer são os próprios seguidores com o envio de informações.

Em entrevista para o site “Cidade Sergipe” página mostra que coloca a credibilidade e a verdade em evidência. “Quando a postagem é de um seguidor, geralmente colocamos uma pergunta no final da mensagem ou legenda da foto, como “alguém confirma?”, “alguém tem mais informações sobre o caso?”. Daí a notícia por si só vai se desenrolando, muitas vezes com a participação de testemunhas dos fatos. São raros os “trotes” para a página, nem nos recordamos do último.” Um dos muitos “fãs” da página, o estudante de comunicação Roberto Aguiar, relativiza aspectos positivos da mesma, como o seu viés  denúncia e a possibilidade de interatividade entre os usuários. Entretanto, faz uma ressalva no que concerne ao seu viés informativo. “São postagens de atos que pessoas visualizam, mas não tem uma apuração. Nem pode ser considerada notícia no campo da verdade, pois é apenas o ponto de vista de quem posta”. O estudante de ciências sociais Jonathan Vasconcelos, seguidor da página citada acima, acredita que muita gente toma como verdade absoluta os casos noticiados e ignora os outros meios de comunicação “Temos que lembrar que não podemos pensar a página por ela mesma na construção dessa realidade. A página influencia na formulação do real das pessoas, mas não se pode pensar a página isoladamente. Conclui o estudante.

Página já possui mais de 115 curtidores

 

"Quando a página foi criada achávamos que no máximo atingiríamos umas mil curtidas, porém nos surpreendemos no 1º dia, quando recebemos 627 curtidas. É gratificante ter hoje esse meio de comunicação em massa aceito por muita gente, não esperávamos agradar tanto com uma página que foi feita para reclamar”. Conta um dos administradores da fanpage. De fato, a página já conseguiu atingir uma grande parte da população de Sergipe e de pessoas naturais do estado, mas que hoje residem em outro lugar, para elas o “Aracaju, como eu vejo” ajuda a ficar sabendo como anda a ‘verdadeira’ situação Sergipana e como as coisas que tem acontecido por aqui.

Podemos dizer que a utilização das ferramentas das redes de comunicação como facebook, twitter, Google+, entre milhares já existentes, auxiliam em praticamente todos os âmbitos sociais do cotidiano e principalmente na divulgação de produtos e disseminação das informações. Sergipe, por sua vez, não fica atrás e segue esse caminho digital com a ajuda da população, dando um maior conhecimento sobre o dia-a-dia dos sergipanos. Em todas as formas, seja ela exportando acultura ou lutando por melhorias da cidade, as fanpages fazem o menor estado brasileiro ganhar cada vez mais visibilidade no âmbito nacional.

Por Jornal Contexto - Diga Sergipe

 

Educação
13/09
às 05:20

 PL que prevê reajuste de 7,97% foi aprovado nesta quinta, 12

 

PL que prevê reajuste de 7,97% foi aprovado nesta quinta-feira, 12(Foto:Sintese)

O projeto que prevê recomposição salarial de 7,97% para todo o magistério sergipano foi aprovado na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, 12. O reajuste válido para todos os níveis será pago aos professores a partir do fim de setembro.

Os valores dos vencimentos serão reajustados em 7,97% de acordo com nível de formação e tempo de trabalho. Para que a categoria possa ter um controle, o SINTESE desenvolveu uma tabela, que segue o determinado pela legislação vigente. O objetivo é que os profissionais possam comparar seus contracheques do mês de setembro com a tabela feita pelo Sindicato e verificar se estão, de fato, recebendo os devidos vencimentos. A tabela já está disponível no site do Sintese.

A diretoria do Sintese já está cobrando do governador em exercício, Jackson Barreto, uma reunião prometida para o mês de setembro na qual serão debatidos o passivo trabalhista de 2012 e a possibilidade do pagamento do retroativo de 2013 até o fim do ano. Jackson Barreto se comprometeu a realizar esta reunião com o Sindicato em uma audiência que aconteceu no mês de julho.

O Sintese continua na luta pelo reajuste do piso de 22,22%, referente ao ano de 2012. O Sindicato aguarda a convocação da comissão, formada por representantes do Sintese e do Poder Executivo, responsável por fazer estudos sobre a folha de pagamento dos professores, restruturação da carreira do magistério e pagamento retroativo do piso salarial referente a 2012.

Com informações do Sintese

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 

Diga que valeu
11/09
às 14:58

Em vídeo divulgado ontem à imprensa e aos fãs, o líder da banda Chiclete com Banana, Bell Marques, confirmou que após o carnaval de 2014 deixará o posto de vocalista da banda para  seguir "Novos Caminhos" . A notícia gerou muita repercussão nas redes sociais, afinal de contas muitas pessoas foram pegas de surpresa. Apesar de existirem boatos, ninguém apostaria que Bell se desvincularia da banda depois de trinta anos. Os reais motivos da saída de Bell permanecem escusos, contudo especula-se que questões financeiras e gerenciamento da carreira da banda dos filhos do músico (8794) são os principais motivos da saída de Bell.

Para os fãs sergipanos uma despedida especial que já tem data marcada. O Pré-Caju 2014 será a última micareta com Bell Marques a frente do Chiclete com Banana. Preparem as bandanas, a garganta e o coração. Fortes emoções aguardam a nação chicleteira. 

 

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 

Comunicação
11/09
às 14:36

Comunicado:

O Prêmio Setransp de Jornalismo, que homenageia os profissionais de comunicação de Sergipe por seus trabalhos informativos de grande contribuição com a responsabilidade social, não acontecerá esse ano. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju - Setransp - comunica que a edição de 2013 do prêmio precisará ser adiada para 2014 tendo em vista que o sistema de transporte encontra-se em um ano onde as atenções estão voltadas para o replanejamento do transporte coletivo na capital.

O Setransp está, portanto, somando todos os esforços para que o serviço seja prestado de maneira mais eficiente à população, e, com isso, fica limitado para dedicar-se ao prêmio de jornalismo, que é tão estimado por aqueles que fazem o Setransp.

No entanto, a 5ª edição do Prêmio Setransp de Jornalismo volta em 2014 com muitas novidades para continuar valorizando a imprensa sergipana. Adiantamos que em 2014 o prêmio contará com a participação exclusiva de jurados profissionais da comunicação e será aberta a oportunidade para concorrência com tema livre, enfocando, contudo, a relevância social de cada reportagem. Agradecendo o apoio da imprensa que ajuda a estreitar a comunicação entre o Setransp e a sociedade, o sindicato aguarda os jornalistas e radialistas do Estado para o V Prêmio Setransp de Jornalismo 2014, que deve ser lançado ainda no primeiro semestre do próximo ano.

 

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 

"Bicho de Sete Cabeças"
08/09
às 18:31
"Amor a vida"

 A novela "Amor a vida" vem recebendo muitas críticas da mídia especializada e também da comunidade médica. Isso porque boa parte da trama se passa no Hospital San Magno onde muitos conflitos são desenrolados. OK, OK. Trata-se uma obra ficcional, contudo sabemos que as telenovelas exercem grande influencia nos brasileiros. Os erros são muitos, primeiro a personagem Nicole (Marina Ruy Barbosa) que morreu fuminarmente de um cancêr que não é dos mais agressivos simplesmente porque não quis raspar a cabeça. Agora é a vez da  "Doutora" Paloma (Paola Oliveira) que está sendo tratada de forma  equívocada por uma clínica de metódos "tradicionais".  Dizem existir um "ombudsman" da área médica passando instruções para o autor, mas essas loucuras todas devem sair da cabeça de Walcyr Carraco. Licença poética?

Quem não está gostando nada disso é a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Em nota direcionada para Rede Globo, a associação afirma que o tratamento dado a personagem em nada corresponde a realidade. O documento fiz ainda que o uso de eletrochoque  é eficaz e não provoca dor, e que a forma como a telenovela vem abordando o tema pode aumentar o que chamamos de "psicofobia" - preconceito contra pessoaas que possuem transtornos psiquiátricos. De forma generosa, a Associação se colocou a disposição para prestar assessoria a emissora e assim os erros não serão repetidos. "para que dessa forma não venha ferir o trabalho do médico psiquiatra e nem desrespeitar os 46milhões de pacientes psiquiátricos do Brasil". finaliza.

Pelo visto o autor assistiu muito o premiado filme brasileiro "Bicho de Sete Cabeças" estrelado por Rodrigo Santora, contudo os tempos são outros e a realidade mudou muito. Além disso, profissionais do Direito, Psicologia e ate mesmo as "gordinhas" já se manifestaram contra a novela que não vem agradando.

 

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 

Aracaju, onde eu como?
07/09
às 19:13
AOEC

A fã Page “Aracaju, onde eu como” veio para por fim aos catálogos tradicionais onde buscamos telefones e endereços  de bares, lanchonetes e restaurantes. Pintou aquela fome e está na dúvida de onde comer?  Bastar curtir a página e acompanhar as críticas e sugestões dos organizadores e dos comilões da cidade, que ao todo já são mais de dez mil pessoas.

Os recursos do facebook e os aplicativos móveis permitem uma interatividade muito grande. A ideia inicial era receber sugestões e críticas dos leitores e ir conferir “in oco”, mas logo os internautas começaram a mandar suas próprias opiniões, fotos e relatos de suas experiências pela cidade e o formato foi modificado. “Nossa opinião podia não ser o de todos. Hoje as postagens são de nossa autoria ou dos usuários, nesse caso damos os créditos”. Ler as postagens da AOEC pode fazer você ter vontade de comer uma determinada comida, como também pode fazer você mudar sua rota gastronômica completamente.

Os idealizadores da página não querem tratamento especial, e por isso preferem não ser identificados, mas se definem como três profissionais liberais (não ligados a gastronomia), na casa dos 30 anos e apaixonados por comer bem. “Queremos sigilo. Saberem quem somos mudaria tudo que planejamos”. De acordo com eles, o maior problema apontado pelos consumidores é o refere-se ao atendimento ruim e demorado. “A maioria não oferece treinamento para os garçons”. Porém, questões como a qualidade e sabor da comida, o preço, a higiene e a música oferecida tão são avaliadas.

O interesse principal não é denegrir a imagem do ambiente, mas sim fazer uma crítica construtiva para melhorá-lo. “Alguns gestores entendem isso, um deles até nos procurou e disse que iria observar as críticas, mas nem todos entendem dessa forma. Tem uma pizzaria que quase 90% fala mal e nada muda”. afirma

                                                                                         "Parece uma lavagem" Pizzaria ruim é duramente criticada

Para os administradores, “points” gastronômicos tradicionais de Aracaju devem começar a se preocupar com a qualidade, pois já existem concorrências a altura. ”A Casa Alemã é muito forte aqui, mas leio reclamações de colaboradores, o preço está muito alto e os tamanhos diminuindo. Algumas pessoas já têm outras preferências”.

Confira abaixo o “TOP FIVE” gastronômico baseado na opinião dos que acompanham a página e descubra qual é a opção preferida dos administradores da AOEC:

 

1) CALUMBI:

Bar e restaurante Sao Miguel, mais conhecido como Calumbi. É um ambiente simples, onde os funcionários são os moradores do povoado, iniciativa legal que dá emprego às pessoas locais. O pirão de camarão é o prato mais famoso do local, os camarões são do viveiro local por isso o preço diminui, esse prato custa R$ 48, 00 para 4 pessoas. O restaurante sempre está cheio nos fins de semana por isso aconselhamos chegar cedo. A higiene aparente a desejar, é comum sentarmos na mesa e as toalhas estarem sujas de clientes anteriores. O sabor é indiscutível e a qualidade também. O atendimento é daquele jeito, quando está mais vazio as coisas funcionam bem, mas estando cheio tem que ir com o coração brando.

 

                                                                                                               Camarão é a cara do Calumbi

 

2) FERREIRO JARDINS:

Nada que sirva lá foi motivo de reclamação, tudo é bom, mas nós gostamos muito da coxinha de caranguejo, empada de queijo do reino, tomate a parmegiana e do filé com queijo. Os petiscos são uma atração à parte. O ambiente é super agradável, limpeza impecável, muito bom para um happy hour com amigos no ambiente externo ou para jantar com a família no ambiente interno. Os pratos variam de comidas de boteco a pratos sofisticados com nomes sugestivos. Bom lugar para encontrar amigos num fim de tarde. O atendimento é bom, mas a música às vezes deixa a desejar. Os preços não são baratos, uma caipirosca de fruta com vodka importada sai por R$ 16,00 e a conta por pessoa gira em torno de 45,00.

 

 

(Coxinha de Caranguejo)

 

3) BADA GRILL

Bada Grill, localizado no começo da passarela do caranguejo é o nosso queridinho, pois serve para todas as ocasiões. Ambiente agradável para encontrar os amigos, para almoçar em família, para levar crianças (eles dispõe de um espaço kids), para ouvir uma boa música (sexta e sábado o Cantor Luiz Arnaldo que arrasa na MPB), se despedir do fim de semana com um fim de tarde de domingo naquele ambiente é simplesmente fantástico. Nós recomendamos o camarão na lambreta e a porção de pastéis para quem vai ficar petiscando, se o intuito é almoçar ou jantar a moqueca de camarão ou a chapa mista de frutos do mar são nossas indicações. O ambiente é rústico com uma decoração linda, mas o atendimento quando cheio não é muito legal para os clientes.

 

4) PORTO MADERO

Esse é o novo buchicho da cidade. Ainda não fomos, mas nossos colaboradores só falam maravilhas. Ambiente bonito, excelente atendimento, o dono Pedro sempre comenta na página quando o local é assunto, ele faz questão de se identificar, de agradecer aos colaboradores e está sempre apto a ouvir, para nós isso é uma super prova do profissionalismo e da seriedade do restaurante. De segunda a quinta eles servem o almoço comercial que tem um preço excelente para a proposta do local. Esse restaurante fica também na passarela do caranguejo, no antigo armazém mediterrâneo, é recente e acredito que muitas pessoas ainda não conhecem, acredito que será sucesso de público, se já não está sendo.

 

 

5) MACARRONES:

Macarrones: fica na rua de trás da igreja do Sol Nascente. O Restaurante é simples, uma casa adaptada, mesas de plástico, mas tudo muito organizado. O cliente monta seu prato escolhendo os temperos, sabor da carne (frango, boi ou camarão) e os acompanhamentos (ervilha, milho, azeitonas, etc). A fila pode ser grande dependendo do horário que você chegar, mas vale a pena esperar e ver "ao vivo" seu prato sendo preparado. Os preço variam de R$ 10,00 a 20,00 dependendo do sabor e do tamanho (P, M ou G). Um prato grande de camarões custa 20,00 e serve MUITO bem 2 pessoas. O proprietário é muito atencioso e sempre passa pelas mesas perguntando se estamos satisfeitos. A única queixa dos colaboradores é quanto à fila que se forma em determinados horários. Recomendamos o Macarrones pela organização, limpeza e preço camarada!

 

* MEU BAR – O preferido dos idealizadores.

Comida boa, barata, bom atendimento (só não fui bem atendida 1 vez das 200 que fui lá). Um lugar perfeito para as crianças e famílias. A música é um atrativo: som na altura certa e uma seleção de extremo bom gosto, com muito MPB e rock! Nós gostamos muito do Meu Bar pelo preço, pelas músicas e pela qualidade dos pratos e petiscos. O atendimento é ruim igual a todos os outros, mas como venho muito já vou ao balcão pedir e conheço quase todos os garçons e o dono.

 

 

 

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 

Doação de Sangue
07/09
às 13:12
Abrale

O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) registrou quase 4 mil e 500 doações nos últimos dois meses, contudo o número é baixo e não contempla a totalidade de pessoas que precisam de sangue no estado. Segundo o superintendente do Hemocentro, Renato Dantas, a grande maioria das doações é oriunda de campanhas organizadas por entidades da sociedade civil, que se intensificam em datas festivas.

Ele apontou ainda outro problema: A população compreende a importância da doação de sangue principalmente em casos emergenciais, contudo existem diversos outros casos. "A cultura da população ainda é doar para quem está precisando de uma transfusão sanguínea. Quando todos entenderem que a doação de sangue precisa fazer parte da rotina da vida das pessoas, o número e coleta de sangue irá melhora". afirma

 

Requisitos básicos para os doadores

  •  Estar em boas condições de saúde.
  •  Ter entre 16 e 67 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisam levar uma autorização dos pais acompanhada de um documento próprio e um documento com foto do responsável).
  •  Pesar no mínimo 50kg.
  •  Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  •  Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  •  Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

 

      Impedimentos temporários 

  •  Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.
  •  Gravidez
  •  90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
  •  Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
  •  Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  •  Tatuagem nos últimos 12 meses.
  •  Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.
  •  Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses.

 Impedimentos definitivos

  •  Hepatite após os 11 anos de idade. *
  •  Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.
  •  Uso de drogas ilícitas injetáveis.
  •  Malária.
  •  Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

 Respeitar os intervalos para doação

  •  Homens 60 dias: até 4 doações por ano.
  •  Mulheres 90 dias: até 3 doações por ano

Serviço

O Hemose espera você na Avenida Tancredo Neves, vizinho ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse). A coleta de sangue funciona diariamente de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 17h e, aos sábados e feriados, das 8h às 12h. As pessoas interessados em contribuir com o serviço deverão entrar em contato com o Serviço de Social, através dos telefones (79) 3225-8000 e 3259- 3174.

 

Por Victor Limeira - Diga Sergipe

 


Publicidade